SPED FISCAL - Produção e Estoque

Atualizado: 29 de Mar de 2020


Já virando quase rotina, minhas ausências na rede. Mas vamos retornar, falando sobre algo de suma importância para empreendedores que precisam controlar produção e registrar o estoque.

Sabia que é necessário fazer esses registros no SPED? 🤔 Vamos lá! Vou te explicar. Seguinte: No SPED que é nada mais nada menos que o sistema público de escrituração digital, ele possui diversos blocos.

E o que vou te falar agora é sobre o chamado bloco K que é uma das partes de informação do SPED fiscal ICMS/IPI, ou seja, é uma obrigação tributária acessória que corresponde ao preenchimento do livro eletrônico de Registro de Controle da Produção e do Estoque. Entendeu? 😉

E por falar em obrigação tributária acessória, você sabia que é a escrituração dos documentos fiscais e dos documentos de uso interno do estabelecimento, que correspondem a entradas e a saídas, à produção, bem como às quantidades referentes aos estoques de mercadorias?

Agora, uma dica importante ⚠️ ela só é obrigatória para os estabelecimentos industriais os equiparados e os estabelecimentos atacadistas.

Frisa-se que no bloco K o registro que deve ser feito é relacionado a produção, estoque, compras e faturamento com prazo de entrega mensal. ⏰

Para que você possa entender, Vamos preencher esse livro 🤓 se liga! ◾0200: identificação do item

◾0210: consumo específico padronizado ◾K100: período de apuração ICMS/IPI ◾K200: estoque escriturado ◾K220: movimentações internas ◾K230: insumos produzidos ◾K235: insumos consumidos ◾K250: produção de terceiro ◾K255: insumo consumido ◾K260: reproceso de produção ◾K265: reproceso de insumos ◾K270: correção ◾K275: correção de insumos ◾K280: correção de estoque escriturado Já viu que tudo tem que estar devidamente regular né 😉 E aqui te dou a solução para os casos de confusão. Se liga!

1️⃣ É necessário um software de gestão para que o mesmo possa gerir as entradas e saídas do estoque &

2️⃣ Controle de produção está ligada diretamente ao controle de estoque. Então, cabe uma acessória jurídica Tributária e Contábil.

Logo, não adianta buscar sempre corrigir erros, se não há soluções para prevenir erros 😉

Importante ressaltar que o faturamento a receita bruta de venda de mercadorias de todos os estabelecimentos da empresa, e ele pode ser industriais ou não, lembrando que devem ser excluídas as vendas canceladas, as devoluções de vendas e os descontos incondicionais concedidos.


Ah! Não esquece que o exercício de referência do faturamento deverá ser o segundo exercício anterior ao início de vigência da obrigação. 🙃


Se você curtiu essa informação, me ajuda a compartilhar 🤜🤛

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo