Declaração de Imposto de Renda do MEI

Atualizado: 29 de Mar de 2020


Neste 1º dia da Semana do Imposto de Renda 2️⃣0️⃣2️⃣0️⃣, eis que trazemos um assunto muito importante.

Você sabia que o MEI está obrigado a declarar o Imposto de Renda 2020? E se você é MEI, ou conhece alguém, indique este post para que ele saiba como deve declarar: MEI, está obrigado a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física se recebeu:


  • Rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano anterior (cerca de R$ 2.380 por mês).

  • Rendimentos isentos não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;

  • Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em Bolsas de Valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

  • Escolheu a isenção de imposto na venda de um imóvel residencial para a compra de um outro imóvel em até 180 dias;

  • Obteve receita bruta anual acima de R$ 142.798,50 em atividades rurais;

  • Pretende compensar prejuízos relativos à atividade rural realizada em anos anteriores;

  • Se até 31/12/2019 tinha posses somando mais de R$ 300 mil e

  • Passou a ser residente no Brasil em qualquer mês do ano passado.

Importante

⚠️

Saiba como declarar: 1º passo: Calcule o lucro evidenciado do seu negócio: pegue a receita total bruta anual e subtraia as despesas feitas durante o ano (água, luz, telefone, compra de mercadoria, aluguel de espaço, entre outras). Guarde este valor para cálculos seguintes.

2º passo: Calcule a parcela isenta, ou seja, a fração da sua receita que não será tributada. O percentual depende do tipo de atividade do seu negócio e corresponde a: 8% da receita bruta para comércio, indústria e transporte de carga. 16% da receita bruta para transporte de passageiros. 32% da receita bruta para serviços em geral. 3º passo: Guarde o valor da parcela isenta. Ele será usado para preencher a seção “Rendimentos Isentos – Lucros e Dividendos Recebidos pelo Titular”, da sua Declaração do Imposto de Renda.

4º passo: Calcule a parcela tributável do lucro (rendimento tributável): pegue o lucro evidenciado e subtraia a parcela isenta.

5º passo: Guarde o valor da parcela tributável.


Se você está curtindo, #compartilha deixa seu like e me fala nos comentários quais suas dúvidas.

#sintonizeeducaçãofiscal #rkedufiscal #direitotributário

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
® Ragelia Kanawati - Educação Fiscal®

© 2020 by Ragelia Kanawati - Educação Fiscal 

Todo o conteúdo publicado neste site é protegido pelas leis de direitos autorais, a reprodução parcial ou total é autorizada desde que com a devida referência. Lei 9610/98

Av. Eduardo Ribeiro, 620, Edifício Cidade Manaus

Sala 308, 3º andar, Centro, CEP 69010-001

Manaus/Amazonas

Telefone: (92) 3083-0080 

WhatsApp: (92) 99231-5646

  • Facebook ícone social
  • Spotify ícone social
  • Twitter ícone social
  • SoundCloud ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social